terça-feira, 22 de outubro de 2013

Seja vegetariano, mas me deixe ser feliz!



Vejo postagens sobre "vamos fazer manifestações pelos direitos dos animais e depois comemorar com um churrasco", como se comer carne fosse a pior atrocidade. Tudo bem que os métodos, desconhecidos por mim, de abate, não devem ser gentis, mas não creio que o fato de não comer carne torne ninguém superior.
Andamos em nossos carros, muitas vezes sem manutenção e desregulados, indo para nossas casas com mais espaço do que o necessário e ligamos o ar-condicionado pra amenizar o calor causado pelo desmatamento. 
De que adianta não matar pra comer, mas deixar morrerem sem lar e sufocados pelo urbanismo?
Aquele que morar numa cabana, plantar sua alimentação e usar roupas de fibras naturais, venha me apurrinhar, por algum meio que não utilize energia obtida nas hidrelétricas e nem por algum meio que favoreça as multinacionais, que sonegam, esgotam recursos naturais, destroem o planeta. Resumindo, venha a pé e me grite no portão de casa. Porque pelo facebook ou celular, também não terá esse direito.