quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Adeus ano velho, feliz ano novo.


Bóra pras reflexões de ano novo? 
Dessa vez está mais fácil que antes. Aliás, creio que a idade nos permita isso, sentir a facilidade e a simplicidade de algumas coisas que não víamos ou tentávamos não enxergar na juventude.

Sejamos alguém melhor no ano que se inicia. Opaaaa! Por que você não deu o melhor de si o ano passado? Ok, vamos deixar isso pra lá e pensar que foram problemas que te impediram de fazer isso.  Já aconteceu comigo também. 

Ano novo, vida nova! Hahahaha, só nascendo de novo. Sua vida é a mesma, sua rotina continuará igual. Quer novidade vá atras. Não vai cair do céu.

É tempo de perdoar. Humm, me diz o motivo de existir data pra perdoar. Ou você faz isso por que quer fazer isso, ou simplesmente vai fazer o contrário. Não há data certa, o que fez o outro te magoar, machucar e te perturba até hoje não vence como pontos na sua habilitação. 

Esse ano eu prometo... e vai ficar na promessa meus queridos. Ou você traça metas pra vida ou nem rola xuxuzinho. 

Bom, eu estou envolvida pelo sentimento de alegria de fim de ano, por isso estou um tanto intolerante.
Mas na real, quem quer fazer, faz hoje. Quem quer amar, perdoar e ser melhor, faz hoje. Não importa dia, hora, ano, nada! São 365 dias que vem ai marcados na folhinha que você ganhou na padaria/ açougue/ oficina/ depósito de materiais de construção. E cada um merece seu respeito, sua fé, sua esperança e seu desejo de tempos melhores. 
Busquemos isso! E feliz 2014!!!